O que é Meiosi na cana-de-açúcar?

0
604
meiosi de cana em campo
Fonte: NoticiasAgricolas

Embora quem é do setor da cana-de-açúcar saiba o que é essa tal de meiosi, a prática ainda é pouco conhecida ao redor do país.

meiosi
Fonte: NoticiasAgricolas

Tenho certeza que se veio procurar esse tema e chegou até essa publicação, você já deve ter visto a típica cena de uma linha de cana solitária em meio a outra cultura ou até mesmo a palhada. Essa é de fato a típica cena que você encontra quando existe a meiosi.

Mas o que de fato é meiosi? Nada mais é que um método de plantio onde o material que vai servir de material original para toda a área. Ou seja, a cana que vai gerar o novo canavial não precisa de um viveiro separado, ela é multiplicada na própria área.

Meiosi é a contração de todo Intercalar-rotacional Ocorrendo SImultaneamente e foi proposto pelo Dr. José Emílio Teles de Barcelos em 1984 quando ainda pesquisador da PLANALSUCAR. A grande dúvida é porque um método com mais de 35 anos está sendo amplamente usado nos últimos 3 anos?

A resposta parece óbvia mas não é tão intuitiva. Nos anos 80 as tecnologias de posicionamento (uso de GPS para simplificar) não existiam, nos anos 90 e 2000 não eram acessíveis a todos, algo que hoje já é corriqueiro, ou seja, plantar as linhas que mais tarde irão se tornar muitas outras linhas de cana de maneira exata respeitando-se as mesmas distâncias entre elas é algo que fica fácil nos dias atuais mas era muito difícil sem as ferramentas de automatização de posicionamento nas máquinas. Outro ponto importante foi a popularização dos MPBs(Mudas pré-brotadas) que faz com que seja possível levar para novas áreas material de qualidade sem a necessidade de tratamento dos colmos para montagem de viveiros.

O plantio em meiosi é feito da seguinte maneira:

  • Escolhe-se a área e a variedade de cana que será introduzida;
  • Verifica-se a época que a área estará disponível para plantio, tipo de solo e clima da região;
  • Define-se a partir dos critérios levantados a taxa de multiplicação;
  • Planta-se as linhas mãe (as linhas que falamos anteriormente) espaçadas de acordo com a taxa escolhida;
  • De preferência planta-se uma cultura de verão (soja, amendoim, crotalária, etc) entre as linhas;
  • Colhe-se a cultura intercalar;
  • Desdobra-se a cana das linhas mãe (com 6 a 9 meses de idade) nas demais linhas sulcadas entre elas.

Esse procedimento tem diversas vantagens como garantir que serão utilizadas mudas de qualidade, melhoria da qualidade do plantio (já que a desdobra é em geral manual), facilidade logística de ter as mudas no local do plantio, desocupação das áreas de viveiro para moagem e por fim melhorar o manejo varietal garantindo que variedades possam ser introduzidas com maior agilidade.

Alguns pontos de atenção são a necessidade de irrigação dependendo da época do plantio das linhas mãe, cuidado com controle de daninhas e o tempo de ocupação da terra com áreas ociosas (caso não seja feita uma cultura intercalar com interesse comercial). Deve-se pesar os pontos positivos e negativos a fim de garantir o melhor aproveitamento possível da técnica.

Se você quiser saber mais sobre o método de maneira técnica, tem um material do CTC que é excelente e vale a leitura Baixe aqui

Deixe uma resposta