O Agro Brasileiro na Mira dos Investidores do Vale do Silício

0
150

Imagem

Ao ler o título você pode ter pensado que esse post é uma bobagem. Porque investidores de T.I. e internet investiriam na agricultura? Para diversificar sua carteira de investimentos? Para ter mais solidez?

A resposta disso tudo é simples: o Agro brasileiro precisa de uma modernização urgente e essa modernização em grande parte envolve T.I. e internet.

Essa constatação vem depois de uma viagem para lá com uma comitiva brasileira e que pude notar que a Copa do Mundo não é o que chama atenção para o Brasil em 2014, mas sim o desempenho muito bom do PIB agrícola em 2013 que faz com que muitas oportunidades de melhorias surjam no campo. Os investidores buscam soluções digitais para problemas que persistem na agricultura até hoje e que necessitam de uma intervenção urgente.

Alguns negócios no país que seguem essa linha são:

KPI Farm

É uma plataforma de gestão e planejamento de safra para pequenos e médios agricultores. Com essa solução eles passam a ter controle de tudo o que gastam e ganham com cada talhão da propriedade e isso fica armazenado na nuvem, podendo ser acessado de qualquer lugar.

BIA Technology

É uma plataforma completa para análise da qualidade do leite em segundos. Integra sensor de bioimpedância, controle via smartphone e uma plataforma de consulta na nuvem.

Hectare

Faz a otimização do manejo de culturas irrigadas. Através da integração de sensores, previsão do tempo e dados históricos, o sistema faz a tomada de decisão de irrigar ou não a cultura e quanto de água usar.

GeoCrop

É a última mas não a menos importante. É minha empresa e nosso produto principal é um sistema de monitoramento agrícola via sensoriamento remoto. Com ela todos os players do agronegócio podem acompanhar em uma plataforma web o que acontece na fazenda em tempo real, estejam eles em campo ou dentro de um escritório corporativo. Assim é possível localizar perdas de produção e agir ou ponderar para a previsão de safras.

 

Você acha que pode solucionar algum problema do campo usando tecnologia? Talvez essa seja a hora de empreender!

Deixe uma resposta