Setor de compras funciona à base do chicote

2
443

Calma! Não é o que você está pensando! Vamos esclarecer algumas coisas…

O “Efeito Chicote” (Bullwhip Effect) é um fenômeno logístico que faz com que pequenas variações de demanda no nível do consumidor final de uma rede de suprimentos amplifiquem-se conforme as informações são transmitidas para os níveis precedentes.  Tomemos um exemplo para ilustrar.

Integrantes da Rede: Fornecedor, Fabricante, Distribuidor, Varejista e Consumidor final.

Suponhamos que os quatro primeiros integrantes tenham uma política de manter um estoque de um mês de sua demanda corrente, ou seja, um aumento da demanda em um determinado mês implica em um ajuste equivalente no estoque para o mês subsequente.  Vamos tomar também uma demanda hipotética de “50 unidades” estável ao longo de alguns meses.

O cenário não parece muito assustador até aqui. Afinal é preciso apenas um mês para que os estoques e demandas sejam novamente estabilizados caso ocorra alguma variação. Será mesmo?

Note que um aumento de 3 unidades na demanda do consumidor requer um aumento de 3 unidades na demanda direta do Varejista, mais 3 unidades para adequar o estoque deste ao novo cenário, o que implica em um aumento de demanda de 6 unidades para o Distribuidor.

No mês seguinte, a demanda do consumidor continua 53 unidades, bem como o estoque do Varejista. Mas no estoque do Distribuidor constam 56 unidades, pois esta era a demanda aparente do Varejista. Já consegue visualizar o que vai acontecer com as demandas ao longo da rede e do tempo? Analisemos:

 

Mês Consumidor Varejista Distribuidor Fabricante Fornecedor
Pedido Estoque Pedido Estoque Pedido Estoque Pedido Estoque Pedido
1 50 50 50 50 50 50 50 50 50
2 53 53 56 56 62 62 74 74 98
3 53 53 53 53 50 50 38 38 2
4 53 53 53 53 53 53 56 56 74
5 53 53 53 53 53 53 53 53 50
6 53 53 53 53 53 53 53 53 53

E se você ainda tem alguma dúvida quanto ao por quê do nome “Chicote”, observe os gráficos dos valores de pedidos (demanda) e estoques ao longo de seis meses.

Imagem

Imagem

 

Note como a amplitude das variações de pedidos e tempo necessário para estabilização dos estoques aumentam conforme “subimos” nos níveis da rede.

No próximo post sobre o Efeito Chicote, serão abordadas causas e impactos deste fenômeno na rede de suprimentos.

Os conceitos aqui expostos são aborados por CORREA, H. L., no livro GESTÃO DE REDES DE SUPRIMENTOS, Cap 8, pag233 à 235 Editora Atlas

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta