Convertendo penas em fertilizantes

0
226

 

Encontrar uma maneira de reutilizar um resíduo é bom, mas para dois é melhor ainda. Anualmente, a avicultura descarta milhões de toneladas de penas que são enterradas e levam décadas para serem degradadas. Entretanto, combinando elas com outro vilão moderno, o CO2, é possível produzir um fertilizante escasso.

O pesquisador Changle Chen, da University of Science and Technology of China e outros colegas descobriram que aquecendo as penas de aves por 3 horas em uma atmosfera rica em CO2 e a 600 °C é possível criar subprodutos muito úteis. O primeiro é o bicarbonato de amônio, um fertilizante que quando aquecido libera amônia, ingrediente necessário na produção da ureia. O segundo subproduto é a microesfera de carbono, com inúmeros usos na indústria eletrônica.

A tecnologia ainda é experimental, mas a prova de conceito é fundamental no desenvolvimento de plantas de conversão destes resíduos. O Brasil é, atualmente, um dos três maiores produtores de aves do mundo e  o maior exportador desta carne. A implementação destas novas tecnologias no processo produtivo é responsabilidade de profissionais como nós, visando manter o a cadeia do agronegócio competitiva no cenário global e atendendo as crescentes exigências ambientais dos mercados consumidores.

Deixe uma resposta